13
fev
09

Essência!

Você conhece minha essência, meus feitos e defeitos, além do meu coração.

Já te dei tudo e mais um pouco, agora só me resta um resto de alegria que pode me transmitir. Você conhece minha ordem e a desordem do meu quarto, além da desordem dos meus pensamentos e do que sobrou de mim. Sou assim disperso, mas peço que esta essência nunca vá embora por água abaixo. Água da chuva que banha à tarde. Água que molha o meu viver, que me purifica e me enche de vida. O compasso dos meus passos vão no ritmo da tua valsa. Não tenho pressa, nada me angustia nada tira o meu eixo. A razão não tem sentido e a equação não é exata. Prefiro o sentir puro, simples a sentir com regras e imposições. As palavras nem sempre são suficientes. O silêncio nem sempre é pausa e o tumulto nós dá a certeza de que somos humanos demais para entender tudo o que foi criado para que ninguém saiba o verdadeiro sentido. São suposições, palpites. A sorte tem a mesma proporção que o azar e a regra é igual para o otimismo e o pessimismo. As essências são parecidas, mas nunca idênticas. Sou o oposto de você. Aqui falta uma parte que é sua e o que falta em você, eu tenho aqui pra te dar. Pensar igualmente é impossível, seria monótono demais se assim fosse. Quem iria debater e discutir as maneiras ou a forma de lidar com as situações mais simples e mais complicadas da nossa vida. Os opostos andam mais perto do que imaginamos. Um fato insignificante pra alguém pode ser o mais importante pra outro alguém. Quem está certo ou errado? Ninguém. Não existe uma resposta exata, tudo depende de outros fatores. A desordem de alguém pode ser minha organização, assim como um coração calmo pode tirar minha paz. Posso estar na contramão, mas tenho rumo. Pior é quem acha que está no caminho e nem sabe aonde quer chegar! Quero chegar onde nunca imaginei, onde eu possa entrar e nunca mais sair. Quero um caminho sem volta, principalmente se o destino for teu íntimo. Minha essência é um pouco de você, somado ao meu amor multiplicado pelas batidas ininterruptas do meu coração.

10
fev
09

Rumo certo…

Quando penso estar sem rumo ou quando tudo parece fora do lugar vejo o teu sorriso que me dá forças e me mostra sentido naquilo que vem pela frente.

Todo mundo tem suas imperfeições, suas crises existenciais e suas insatisfações. Faz parte de todos nós!

Quando meu olhar cruza com o seu, meu mundo tem mais razão. Ali se encontra motivos para nunca deixar de ser feliz.

Para os ansiosos o muito é pouco e pouco é quase nada. Intensamente procuram maneiras para deixarem com mais critérios o seu viver. E por que não fazer a sua parte e deixar o destino tomar conta do resto?

O rumo certo a gente sente no coração. Você é meu rumo certo e meu motivo pra sonhar!

A vida pede mais paciência, mais tolerância.

Eu quero mais correria, menos monotonia.

Posto isso, o destino toma conta de equalizar os nossos sonhos, nossos desejos e se encarrega de nos presentear com tudo o que é certo, na hora certa!

Será que o meu desejo é o melhor pra mim?

Será que minha felicidade depende de coisas que vão passar?

Por estas e outras razões, procuro dar valor a tudo àquilo que vai permanecer para sempre.

As coisas dessa vida são passageiras.

O nosso amor sempre é eterno!

Esta é minha convicção…

 

 

10
fev
09

Quando eu crescer…

Quando pequeno eu queria ser um jogador de futebol

E sei que todo dia para todos nasce o sol

Mas o destino transformou o que eu queria ser e me levou

Pra um caminho diferente: hoje sou o que eu sou.

Faço arte em toda parte e quem quiser me ouvir é só chegar

E o que mais me interessa é ver a vida assim me levar

Pra onde ela quiser…

Onde eu estiver vou representar e cantar minha canção.

Eu sou assim: tão menino e tão cheio de vontade

Vou compondo a cada passo a minha verdade

Cena a cena, o roteiro que eu quiser.

Minha inspiração, minha fé, meu coração.

Impulsionam-me para um horizonte cheio de esplendor

Onde tudo é lindo e nada sente dor

Dou meu sorriso, minha voz

Neste palco, meu altar

Mas paro agora de falar

Daqui pra frente

Eu corro risco de inventar.

10
fev
09

Contradição…

Somos livres pra fazer o que quisermos, inclusive pra julgarmos as atitudes do ser humano. Só terá sentido julgar aquele que anda muito na linha, porque senão o julgamento dá um tom contraditório enorme e aí ninguém acredita em palavra alguma. É como aquele pai que pede para o filho parar de fumar e fuma dois maços de cigarro por dia ou como alguém que diz odiar qualquer forma de tecnologia virtual e têm três perfis de Orkut, MSN, além de blogs, fotoblogs e myspaces… O mundo nos impulsiona a sofrer por motivos pequenos, por achar que só aquele meio que vivemos é o que existe e é o que vale. A visão tem que ser maior, enxergar o mundo e tudo o que ele tem a nos oferecer. Todo mundo vive cansado das emboscadas, das chateações do dia a dia, dos problemas e quando se há a oportunidade de expor algo bom, é isso que o ser humano faz. Se for ilusão, que seja com convicção. Se há gente que gosta de se iludir, tem gente que gosta de apontar as ilusões. Quem nunca se iludiu e acreditou no conto de fadas? Achar que só o nosso caminho é o certo está errado. O caminho é diferente e cada um segue o seu, da forma que sentir. Se eu sinto que é assim que não me julguem, assim como procuro a cada dia entender que os sonhos são muito pessoais. Sou feliz e não preciso expor em lugar nenhum. É meu jeito, mas tem gente que gosta de gritar ao mundo, de mostrar ao mundo. Respeito. Esta é mais uma forma de viver. Já dizia Lulu: “Consideramos justa toda forma de amor…”

05
fev
09

Deu na Telha

Um é pouco, dois é bom e três não é demais!

Um sorriso, um olhar me seduziu.

Dois só risos me fizeram acreditar.

Três sorrisos me deram a certeza.

 

Sentir é pouco, tocar é bom, ter não é demais!

Ter um carinho, um afeto que me trazem paz

Tocar o teu corpo e a música que te fiz.

Sentir a tua voz no meu ouvido, um acalanto ao coração.

 

Falar é pouco, pensar é bom, querer não é demais!

Quero mais do que os verbos e os substantivos compostos: os adjetivos dispostos. Quero mais que a fração e o teorema: a equação que resulta em nós dois.

Quero mais do que o dia e a noite: o sempre.

 

Lembrar é pouco, doar-se é bom, viver não é demais!

Viver a vida tentando fazer feliz a quem se ama.

Doar cada metade do sentimento, pra que seja inteiro.

Lembrar aquilo que nos faz amar um ao outro.

 

Saber é pouco, buscar é bom, amar nunca é demais!

Amar e em troca ser amado.

Buscar aquilo que não se tem, a fim de ser e fazer feliz.

Saber que saber nunca é demais.

 

Um mês é pouco, dois meses: bom, três meses são o começo!

Quero muito mais do que a simples conta, o simples fato de numerar os dias, as horas e os segundos. O tempo é nosso e a gente faz dele aquilo que der na telha.

Deu na telha que quero você pra sempre!

 

07
set
08

A fúria: o menino e o ancião!!!

Não me julgo melhor nem pior do que ninguém. Temos as mesmas obrigações e direitos. Respeito é primordial tanto do jovem para com os mais velhos como dos mais velhos para com os jovens. A cada dia percebo que ando rodeado de gente frustrada, insegura e louca. As pessoas gritam e ordenam sem ter o menor direito. Pessoas que vivem um mundo de ilusão, que fazem da ameaça o prazer de se enganar. Pouca coisa é novidade pra mim, mas mesmo as que não são me deixam reflexivo. Que direito é esse de dizer que sou do mal? Analiso e chego à conclusão de quem diz isso é o capeta vestido de gente, que está acostumado com muito fogo ao seu redor, vivendo somente no seu inferninho cotidiano. Sonega a alma, inventa calunias e não olha nem pro lado com medo de se enxergar. Vai morrendo diariamente por dentro, sendo deportado dessa pra uma pior. Quanto mais o tempo passa mais sugere a ética que nunca aprendeu e tem a convicção de acreditar só no que convém, como se tudo não passasse de fábulas e histórias infantis. Quanto maior a sua raiva, maior a minha paz. Quanto mais gritaria, maior o meu silêncio. Será que tenho que ensinar como um ancião deve tratar o próximo ou é ele por ter vivido mais que deve me aconselhar sobre mil fatores da vida? Os papéis estão invertidos e ainda tem aqueles que não saem do muro. Espero que esses também não se arrependam mais pra frente. De qualquer forma, vou caminhando e aprendendo com os tombos e com os murros. Não me esqueço fácil das coisas e tudo o que me desejaram voltará em dobro. Já está acontecendo, pouco a pouco… só eles não enxergam!

10
ago
08

O dia se fez noite e parou…

O dia se fez noite e parou. Tudo parou!

Acordei atordoado e não sabia que horas eram. Tentei ligar a televisão, mas tudo estava escuro. Acabara a luz. Pensei estar sonhando, mas não: era real. Olhei para o relógio e ele estava parado. Desci as escadas rumo à cozinha tateando as paredes para não tropeçar em nenhum degrau. Chego à cozinha e abro o filtro, mas percebo que a água também acabara. O silêncio daquela escuridão era ensurdecedor. Eu pensava comigo: – Será que o mundo parou e eu continuei? O mundo parecia ser só meu, mas era escuro e silencioso, parado e esquecido. Como se o único ser existente fosse eu, mas permanecia sozinho. Voltei pra cama e deitei. Tentei pegar no sono, mas não consegui. O silêncio me incomodava. Precisava naquele momento ouvir a voz humana, a respiração de um vivente, o latido de um cão, a buzina de um automóvel. Mas nada ouvi… Peguei no sono e sonhei com esta escuridão sem fim, com um desentendimento pessoal e com o fato de estar só no mundo. Acordei, ainda era escuro e frio, mas cheguei a conclusão que somos seres sozinhos no mundo. No vamos ver das coisas ninguém é por você! Então percebi que o valor e o amor próprio vêm em primeiro lugar.  E aquela noite escura e parada representava os seres invisíveis que nos rondam e atormentam nossa alma…